quarta-feira, 21 de maio de 2014

Campanha da Ordem dos Psicólogos Portugueses


Texto da recente campanha da Ordem dos Psicólogos Portugueses: ENCONTRE UMA SAÍDA sobre PARENTALIDADE

Ser Pai ou Mãe pode ser uma das melhores e mais gratificantes experiências da nossa vida. No entanto, todos os pais já se sentiram sobrecarregados e stressados com as exigências e dificuldades quotidianas de educar uma criança. Não existem crianças nem pais perfeitos: todas as crianças se portam mal de vez em quando e todos os pais erram de vez em quando.

O stresse de cuidar de uma criança pode fazer-nos sentir ansiosos, zangados ou completamente esgotados. Podemos até questionar-nos se somos bons pais. Estas tensões são normais e inevitáveis, fazem parte da vida familiar. Mas, os pais aprendem formas de lidar com elas e gerir o seu dia-a-dia.

Este stresse pode tornar-se um problema quando nos sentimos tão desgastados que não conseguimos lidar com o que acontece ou perdemos o controlo. Podemos sentir-nos mal fisicamente (com dores de cabeça, tensão muscular ou dificuldades em dormir) e emocionalmente (mais zangados, agressivos, frustrados e ansiosos do que o habitual).

Se é Pai ou Mãe pode haver momentos em que precisa de apoio adicional. Procure ajuda e ENCONTRE UMA SAÍDA.

E quando somos pais e temos um problema de saúde mental – isso pode influenciar a nossa capacidade de sermos bons pais?Embora para todos os pais conjugar a parentalidade com o emprego e a vida familiar seja um desafio, quando lidamos nós próprios com um problema de saúde mental, podemos ter algumas dificuldades acrescidas. Pode ser mais difícil lidar com o stresse do dia-a-dia (por exemplo, a ansiedade pode fazer com que nos preocupemos em excesso ou uma depressão pode significar que temos menos energia para lidar com uma criança). Os outros podem colocar as nossas capacidades de educar uma criança em causa e, por causa disso, podemos adiar procurar ajuda e tentar aguentar mais do que somos capazes. Ou podemos ter de fazer tratamentos e ter de deixar os nossos filhos aos cuidados de outras pessoas.


Contudo, ainda assim, é possível lidar com uma perturbação mental e educar uma criança de modo positivo e saudável.Sempre que precisar de apoio adicional, procure ajuda eENCONTRE UMA SAÍDA. Um Psicólogo pode ajudá-lo a lidar com os desafios adicionais que um problema de saúde mental coloca à parentalidade.

E quando somos pais e temos um problema de saúde mental – isso pode influenciar negativamente os nossos filhos? Quando temos uma perturbação mental é normal ficarmos preocupados com o impacto que isso pode ter nos nossos filhos. De facto, quando temos um problema de saúde mental e não recebemos apoio ou tratamento adequados, os nossos filhos podem correr o risco de desenvolver problemas sociais, emocionais e/ou do comportamento. Por isso, se é pai/mãe e tem um problema de saúde mental, procure ajuda e ENCONTRE UMA SAÍDA. Falar honestamente com os nossos filhos sobre os nossos problemas de saúde mental também pode diminuir o medo ou a confusão que possam sentir e ajudá-los a compreender melhor o nosso comportamento.

E quando o nosso filho tem um problema de saúde? Quando descobrimos que os nossos filhos têm um problema de saúde (mental ou física) podemos sentir-nos confusos, perdidos, devastados e de coração despedaçado. Podemos começar por negar que existe um problema, sentirmo-nos muito zangados, com medo (“o que vai acontecer?”) ou culpados (“o que poderemos ter feito para causar/evitar este problema?”). Se não consegue ultrapassar estes sentimentos, procure ajuda e ENCONTRE UMA SAÍDA.

Tal como os adultos, também as crianças e os adolescentes podem ter problemas de saúde mental, que interferem com a forma como pensam, sentem e se comportam. Por exemplo, depressão, ansiedade, perturbação de hiperactividade com défice de atenção ou perturbações alimentares. Se não forem tratados, estes problemas podem levar ao insucesso escolar, conflitos familiares, dificuldades de relação com os outros, adições e agressividade. Se pensa que o seu filho pode ter um problema de saúde mental, procure ajuda e ENCONTRE UMA SAÍDA.

Enviar um comentário