terça-feira, 28 de agosto de 2018

Psicoterapia

As pessoas que chegam pela primeira vez à minha consulta, perguntam muito frequentemente qual a diferença entre psicologia e psicoterapia... Não é muito fácil explicar, mas vou tentar anotar aqui alguns pontos essenciais que espero que ajudem à compreensão desta questão.

Ainda que os actos profissionais específicos da Psicologia possam ser exercidos por qualquer psicólogo desde que observados os princípios do Código Deontológico, o título de Especialista, por exemplo em Psicologia Clínica, reconhece que o psicólogo possui a formação e experiência necessária para intervenção nesta área mais específica da Psicologia. 


As Especialidades correspondem a áreas amplas de exercício profissional e domínios de competência da Psicologia e ass Especialidades Avançadas correspondem a contextos mais específicos e especializados de actividade profissional. Assim sendo, há psicólogos que podem exercer actividade num ou duas áreas gerais da Psicologia (i.e. especialidades gerais) e podem ser simultaneamente considerados habilitados para trabalhar em domínios específicos (i.e. especialidades avançadas), mas não é possível a atribuição de uma especialidade avançada, sem que tenha sido atribuída uma especialidade geral. Para acesso ao título de especialista, o psicólogo tem de cumprir um conjunto de critérios que passam pela sua experiência profissional, pela formação e outros elementos que se consideram relevantes nas diferentes áreas, adquiridos no exercício da profissão.

O psicólogo especialista em psicologia clínica e da saúde é aquele a quem é reconhecida competência científica na aplicação dos conceitos, metodologias e técnicas na área clínica e da saúde, nomeadamente no diagnóstico, avaliação psicológica, intervenção, planeamento, monitorização, intervenção psicológica, avaliação da intervenção, conceptualização de caso e investigação dos seus clientes.

A Psicoterapia é uma das especialidades avançadas, podendo definir-se como um processo de desenvolvimento pessoal que tem como principal objectivo a transformação e desenvolvimento de recursos, novas formas de resolver conflitos e problemas, agir sobre o sofrimento psicológico, reduzindo-o e melhorar a qualidade de vida. Os psicoterapeutas são, na sua maioria, psicólogos clínicos mas também podem ser médicos, ainda que só um número reduzido escolha fazer formação ou exercer esta área de intervenção, normalmente após concluirem a especialidade em Psiquiatria. Os modelos ou escolas de psicoterapia são diversas estando as Sociedades e Associações de Psicoterapia que certificam a formação e supervisionam ao longo do processo de conclusão desta especialidade avançada, protocoladas com a Ordem dos Psicólogos Portugueses. A formação pós-graduada em psicoterapia está regulamentada e é genericamente equivalente em qualquer modelo, uma vez que cumpre com alguns requisitos (um mínimo de 400 horas de formação teórico/clínica; 150 horas de supervisão de casos de psicoterapia; 100 horas de terapia pessoal ou desenvolvimento pessoal). Este processo de especialização em psicoterapia é feita após o mestrado em psicologia ou medicina e dura cerca de quatro anos. São portanto, profissionais mais especializados.

Embora a investigação científica indique que nenhum modelo psicoterapêutico seja significativamente superior a outro, existem estudos clínicos que demonstram que alguns se revelam mais eficazes na intervenção em determinadas perturbações e diferentes características pessoais.

Espero que esta informação vos seja útil, mas caso tenham mais alguma dúvida, estou ao dispor!

(Fonte e mais informações em https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/especialidades )


Enviar um comentário