O que fazer perante um momento de crise


Uma crise pode se apresentar de muitas formas diferentes, desde a morte de um ente querido até a perda de um emprego, a sensação de colapso de uma relação, a um desastre financeiro. Quando é atingido por uma crise, é provável que se sinta atingido por uma tempestade emocional de mente e corpo, com pensamentos e sentimentos dolorosos em todas as direções. Aqui estão algumas sugestões para que possa gerir este momento:


Diminua sua respiração• Respire lentamente algumas vezes e observe atentamente a respiração fluindo e fluindo para fora. Isso ajudará a ancorá-lo no presente,.

Tome nota• Repare mais atentamente nasua experiência neste momento. Observe o que está a passar pelo seu pensamento. Observe o que está a sentir. Observe o que está a fazer. Observe como os seus pensamentos e sentimentos estão a girar ao redor, e podem facilmente arrastá-lo, se permitir.

Abrir
• Permita-se estar com os seus sentimentos. Respire e deixe que haja espaço para eles. Abra os seus pensamentos também: dê um passo para trás e dê-lhes algum espaço para que apareçam livremente, sem os “segurar” ou sem os tentar empurrar para longe. Veja-os pelo que são (apenas palavras ou imagens) e dê-lhes espaço, em vez de se fundir com eles.

Prosseguir seus valores• Depois de ter feito os três passos acima, estará num estado mental de atenção plena. O próximo passo é responder à crise, seguindo um curso de ação valorizado. Conecte-se com seus valores: pergunte a si mesmo:
"O que eu quero ser, perante esta crise? O que eu quero representar? Como eu gostaria de agir, para que eu possa olhar para trás daqui a alguns anos e me sentir orgulhoso da minha resposta?


A considerar:

1) Precisa, ou beneficiaria de ajuda / assistência / apoio? Em caso afirmativo, com que amigos, vizinhos, ou familiares pode entrar em contato? Consideraria encontrar ajuda profissional?

2) Já experimentou algo semelhante antes? Se sim, qual a forma como respondeu que lhe foi mais útil no momento e útil a longo prazo? Há algo que tenha aprendido com essa experiência que possa aplicar agora?

3) Existe algo que possa fazer para melhorar a situação de alguma forma? Há alguns pequenos passos que poderia colocar imediatamente em prática que pudessem ser úteis? Quais são os passos mais pequenos, mais simples e mais fáceis que pode dar:

...nos próximos minutos
...nas próximas horas
... nos próximos dias

Nota: o primeiro passo pode ser simplesmente passar alguns minutos a praticar alguma respiração consciente - ou pegue uma caneta e papel e escreva um plano de ação.

4) Se não há nada que possa fazer para melhorar a situação, então está disposto a praticar a aceitação, usando competências de expansão e de desfusão (consultar para mais informação), enquanto se envolve totalmente no momento presente? E dado que a situação é imutável, como pode usar o seu tempo e energia construtivamente, ao invés de se preocupar ou ou se culpar ou insistir? Novamente, reconecte-se com seus valores: o que quer ser em resposta a esta situação? Quais são alguns pequenos passos conduzidos pelos seus valores que pode seguir?

5) Não pode escolher o baralho de cartas que recebe na vida; só tem que escolher como jogar com eles. Então, uma pergunta útil a ser feita é: "Dada esta é “a mão” que me foi dada, qual é a melhor maneira de jogar com o que tenho? Que forças pessoais posso desenvolver ou fortalecer ao passar por este desafio? Como posso aprender e crescer a partir desta experiência?
Nota: qualquer experiência dolorosa é uma oportunidade para desenvolver competências.

6) Seja compassivo consigo mesmo. Pergunte-se a si mesmo: "Se alguém que eu amo passasse por esta experiência, sentindo o que estou a sentir - se eu quisesse ser gentil e atencioso, como o trataria eu? Como me comportaria com ele? O que poderia eu dizer ou fazer? 'Então tente tratar-se da mesma maneira.


Fonte: © Russ Harris 2008 www.thehappinesstrap.com

Sem comentários: