sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Tempo

Há dias em que sinto o tempo a escorrer-me por entre os dedos, como se quisesse escapar ao meu regaço. Raramente me demoro nas horas, mas aceno-lhes ao longe enquanto se afastam. Apercebo-me do tempo que o tempo demora, e queria demorar-me eu, mas não posso.

Enviar um comentário